Implante de próteses de silicone para panturrilhas

A cirurgia para implante de próteses de silicone nas panturrilhas já é muito procurada nos grandes centros como Rio de Janeiro e São Paulo.   Ela chegou ao Brasil em meados da década de 80, inicialmente utilizada para corrigir defeitos ocasionados pela paralisia infantil. Atualmente seu emprego dentro da Cirurgia Plástica foi bastante ampliado, estando indicada para dar volume às panturrilhas (parte interna), melhorar a sua definição, corrigir sequela de trauma e também harmonizar a proporção coxa/perna.

Dessa forma, pacientes insatisfeitos com o contorno de suas panturrilhas evitam o uso de roupas que deixem suas pernas a mostra, chegando ao ponto de diminuir, as vezes, até a sua integração social, pois deixa de frequentar ambientes como piscinas ou praia, por exemplo.   Assim, a procura pelo Cirurgião Plástico ocorre com a finalidade de alcançar a forma corporal desejada, melhorando a sua autoconfiança e aparência.

Para aumentarmos a segurança do procedimento e diminuir possíveis intercorrências, é adotado um protocolo rígido no pré-operatório, que envolve desde exames de sangue e de imagem até avaliação cardiológica. Da mesma forma, a cirurgia está indicada para indivíduos saudáveis, que não tenham condições médicas que possam prejudicar a cicatrização ou aumentar os riscos cirúrgicos, e também para aqueles com atitude positiva e expectativas realistas.

O procedimento de implante de próteses de silicone nas panturrilhas é feito em hospital, em centro cirúrgico devidamente equipado. O tipo de anestesia pode variar entre a local com sedação ou bloqueio “nas costas” (epidural). O implante é colocado sob a fáscia do músculo da panturrilha, proporcionando resultados bem naturais. O tipo, simétrico ou assimétrico, e o volume utilizados dependerão do objetivo que é esperado, podendo aumentar de 3 a 5 cm a circunferência da perna. Deixa uma cicatriz discreta posicionada na dobra de flexão posterior ao joelho. O resultado do aumento das panturrilhas é imediatamente visível. Apresenta um edema inicial que regride gradativamente. No pós-operatório é necessário repouso relativo por um período de duas semanas e exercícios são liberados geralmente após 40 a 60 dias.

Outros procedimentos também podem ser realizados no mesmo tempo cirúrgico, como lipoaspiração (associada ou não a lipoenxertias – lipoescultura) e implante de próteses de silicone de mamas ou glúteos.

Importante mencionar também que a cirurgia não substitiu a prática de atividades físicas, sendo que as mesmas permanecem fundamentais, após a liberação médica, para a manutenção do contorno obtido e até uma possível melhora do resultado.

Assim, a Cirurgia de Implante de Próteses de Silicone de Panturrilhas veio a incrementar a gama de procedimentos dentro da Cirurgia Plástica, com resultados favoráveis e alto índice de aprovação pelos pacientes.

Dr. Júnior Grandi