Atraso no desenvolvimento da fala: quando se preocupar?

O bebê começa a se comunicar com os pais desde os primeiros dias de vida. Embora não fale, ele chora, dispara olhares, gritinhos, sorri…  Até que, por volta de 1 ano de idade, as tão esperadas primeiras palavras aparecem.

É partir das primeiras palavras que o desenvolvimento da fala ganha amplitude. Mais emissões vão surgindo, suas combinações ficam cada vez mais frequentes e novos sons continuam aparecendo até que, lá pelos 2 anos, as pequenas frases são produzidas.

Mas e quando isso não ocorre? Será que realmente a fala irá surgir com o tempo? Será que a criança, ao frequentar a pré-escola, vai mesmo vencer essa barreira?

Para uma parte dos pequenos, sim, podem ocorrer variações naturalmente. Mas é preciso ficar atento, quando o desenvolvimento da fala não ocorre na idade certa.

Dentre as possíveis causas desse atraso no desenvolvimento da fala, estão a dificuldade na audição, dificuldades cognitivas, síndromes genéticas, dificuldades na motricidade oral, autismo, distúrbio específico de linguagem, apraxia de fala, pouca brincadeira, falta de estímulos adequados – e aqui estão incluídas as crianças que ficam muito tempo ligadas nos eletrônicos (televisão, joguinhos no celular, tablet).

Qualquer dúvida procure um fonoaudiólogo(a).

 

Fonte: https://saude.abril.com.br/blog/com-a-palavra/atraso-no-desenvolvimento-da-fala-quando-se-preocupar/